rf_mag_mmhai_nicolasberetti_principal_visual_1-1

Eu, o meu cabelo, etc.

Ser careca dá trabalho?

Nicolas Berretti,

empresário

Como ultrapassar a queda de cabelo rapando a cabeça

Nicolas é um empresário. Mas, acima de tudo, é um unificador. E todas as pessoas carecas que abraçam as suas cabeças podem segui-lo. Nicolas criou o Bold Club. Ele foi capaz de encontrar aquele pequeno extra, a confiança talvez, que uniria aqueles que têm muito menos cabelo. E que decidiram rapá-lo todo, para não ter que escondê-lo mais. Ele próprio nos conta como, gradualmente, se foi habituando a esta exposição, e como surgiu com a ideia de criar esta comunidade de cabeças solidárias, com serviços, conselhos e produtos personalizados para acrescentar um pouco mais de alegria à vida quotidiana. E mesmo plantar árvores. Sim, ser arrojado é um monte de ideias, elegância e orgulho... que podem ser mantidas.

  • <span class="ezstring-field">rf_mag_mmhai_nicolasberetti_triptych_visual_1_4-5</span>
  • <span class="ezstring-field">rf_mag_mmhai_nicolasberetti_triptych_visual_2_4-5</span>
  • <span class="ezstring-field">rf_mag_mmhai_nicolasberetti_triptych_visual_3_4-5</span>

Como sentiu a sua queda de cabelo? 

Tinha vinte e poucos anos e foi muito difícil para mim. Perguntamo-nos porquê; comparamo-nos com os outros; perdemos a confiança. Até raparmos o cabelo e aí deixa de ser um problema.

Quando decidiu rapar a cabeça?

Foi bastante gradual. À medida que cabelo caía, o cortador cortava mais rente. Mas lembro-me claramente de um verão: Eu estava com o meu melhor amigo que também estava a perder o cabelo, e decidimos fazer um corte rente. Dissemos: vamos fazê-lo juntos. Foi a primeira vez que me vi com o cabelo rapado. Tirámos uma foto. A minha namorada na altura achou que ficou mesmo bem, portanto pensei: está bem, esta é a nova norma. 

Então, motivámo-nos um ao outro, fizemo-nos sentir melhor. Foi realmente aqui que as "raízes" do Bold Club foram assentadas, ao dizer: careca é melhor. No início, era apenas uma promessa, uma convicção. Tínhamos uma caricatura um pouco masculina. Pensámos: é isso, um homem é simples, é só isso. Ao contrário de todos os homens que passaram horas na casa de banho a tratar dos seus cabelos.

Foi realmente aqui que as "raízes" do Bold Club foram assentadas, ao dizer: careca é melhor.
rf_mag_mmhai_nicolasberetti_verbatim_visual_1_4-5

Mudou muito na sua aparência e na sua vida quotidiana?

Desde então, tenho tido sempre barba. Porque sim, não cresce para cima, por isso vai crescer para baixo. Pelo menos temos controlo e fica melhor do que estar completamente sem cabelo. 

Caso contrário, todos nós já nos dissemos mais ou menos, há uma ordem para nos mantermos em forma, para nos exercitarmos. Ser careca pode ter classe, mas apenas se não tivermos barriga. Talvez seja uma pressão que algumas pessoas exercem sobre si próprias, mas é assim que as coisas são. Falta-nos alguma coisa, por isso tentamos parecer bem. 

E depois há outra dimensão: rapar a cabeça é uma exposição completa. O cabelo permite-lhe esconder-se, dar-se um estilo, ou ser como todos os outros, enquanto que uma cabeça careca o faz sobressair. E isso, no início, não é fácil. Sente-se só, ou como o patinho feio. E para aceitar esta exposição, é necessário desenvolver competências sociais adicionais: do humor, à auto-confiança, ao carisma. Esta vulnerabilidade deve ser aceite, abraçada, e superada. 

Porque criou o Bold Club? 

Para devolver a confiança a milhares de homens e mulheres que estão a perder o cabelo. Queremos ajudá-los a ultrapassar este obstáculo, para lhes dizer que não é grave. Pelo contrário; vamos torná-lo mais fácil, e mesmo desejável. Alguém que o aceite, tem bom aspeto. É escandaloso que a sociedade, como um todo, faça estas pessoas sentirem que isto é um problema.

E queremos que as pessoas carecas se sintam representadas. Vamos oferecer produtos de ecodesign especificamente para os nossos membros (como este creme matificante), benefícios (um cartão Bold) e serviços dedicados a nós. Antes, as marcas não consideravam de todo as pessoas carecas, exceto como uma deficiência que deveria ser absolutamente corrigida com cirurgia estética ou com produtos pouco saudáveis.

A rotina de Nicolas

Aqui estão os hábitos simples e quotidianos para cuidar da sua cabeça lisa.

Rapo a minha cabeça quase todos os dias com um cortador sem pente. Uma vez careca, nunca mais queres que o cabelo cresça novamente!

01

Rapo a minha cabeça quase todos os dias com um cortador sem pente.
Uma vez careca, nunca mais queres que o cabelo cresça novamente!

 Aplico um creme matificante de manhã, que hidrata e evita o brilho.

02

 Aplico um creme matificante de manhã, que hidrata e evita o brilho.

À noite: um elixir, um pouco de óleo seco natural. Aplico algumas gotas na cabeça e rosto como um cuidado noturno.

03

À noite: um elixir, um pouco de óleo seco natural.
Aplico algumas gotas na cabeça e rosto como um cuidado noturno.

E todos os dias, tenho de proteger a cabeça do sol para evitar manchas. A pele é frágil.

04

E todos os dias, tenho de proteger a cabeça do sol para evitar manchas. A pele é frágil.

E esta ideia de floresta? 

Gostaríamos de ir ainda mais longe. Gostaríamos de plantar árvores com os produtos vendidos. Ter a nossa própria floresta. Uma vez que não cresce nas nossas cabeças, queremos que cresça noutro lugar, para tentar ter um impacto positivo no clima. Esse é o meu hobby pessoal, e é partilhado pelo Clube. E o que eu gosto é de transformar uma ideia em realidade.

 

HC_FOOTER_1